Espólios | 2017

Casa França-Brasil, Rio de Janeiro, Brasil

Curadoria: Marcelo Campos, João Paulo Quintella, Laura Conserdey e Pollyana Quintela



1. Nada, ninguém, coisa alguma | 2015

Com o intuito de dar fim a qualquer possibilidade de classificação, recortei em fiapos centenas de pastas de papel, que guardavam documentos sobre a vida de mulheres que desejavam abandonar a prostituição.

  • antigas pastas de arquivo
  • 220 x 65 x 80 cm
  • OUTRAS EXPOSIÇÕES: “Inventário do esquecimento”, Galeria Inox, Rio de Janeiro, Brasil

2. Esqueça-me | 2015

Em um arquivo encontrado no lixo — relativo à vida de mulheres que procuravam abandonar a prostituição —, destacou-se a pequena fotografia de um grupo e o rosto violentamente rasurado de uma das retratadas. Recortei e ampliei a imagem desse rosto que, impossível de ser identificado, representa todas as pessoas que a sociedade, por indiferença e preconceito, pretende manter invisível.

  • ampliação em papel algodão, edição de 5 fotografias + 2 PA
  • 65 x 65 cm
  • OUTRAS EXPOSIÇÕES: “Inventário do esquecimento”, Galeria Inox, Rio de Janeiro, Brasil

3. Pouco a pouco, se fazendo, se rasurando e se reescrevendo | 2015

Encoberto por grafite artesanal, este caderno marca o início de uma pesquisa com o material e um acervo sobre a prostituição. As folhas em branco do caderno me levaram a procurar outros suportes, cujo conteúdo possibilitasse tratar da fragilidade da memória, como tensão entre a lembrança e o esquecimento.

  • caderno em papel Vergé, costura manual e corte medieval, documentos antigos, grafite artesanal
  • 15 x 31 x 2 cm

Fotografia: Thales Leite e Pat Kilgore