NÓS | 2016-17

Caixa Cultural, Brasília, Brasil

Curadoria: Fernanda Pequeno



1. Bordando em silêncio | 2009-16

Para tornar próprio o que recebi como herança – um jogo de toalha de mesa do enxoval de casamento dos meus pais –, comecei a encobrir sua estamparia com pontos livres de bordado, criados por mim, por parentes e amigos que participaram da elaboração da obra.

  • guardanapos de linho estampado, bordado livre em algodão
  • dimensões variáveis
  • OUTRAS EXPOSÇÕES: “Nós”, Caixa Cultural Rio de Janeiro, Brasil / Poética Têxtil, Oficina Cultural Oswald de Andrade, São Paulo, Brasil

2. Good boys go to heaven, bad boys go everywhere | 2005-16

Esta obra evoca a dificuldade que temos em respeitar as diferenças, mesmo quando vivemos momentos de extrema gravidade. A coleção de revistas que dá origem à obra pertenceu a um amigo que, diante da certeza da sua morte prematura, preocupou-se em me pedir que a retirasse da sua casa para que não fosse encontrada pelos seus pais. Sugeriu-me então que a guardasse, pois quem sabe um dia poderia usá-la no meu trabalho.

  • revistas com temática homoerótica, furador de papel em forma de anjo
  • 200 x 300 x 15 cm
  • OUTRAS EXPOSÇÕES: “Nós”, Caixa Cultural Rio de Janeiro

Fotografia: Renato Bezerra de Mello

3. Palavras | 2016

Eu criei um vocabulário poético de afetos para um diálogo entre o amor e a solidão – nostalgia, melancolia, utopia, devaneio, fantasia, abandono – transpondo-o para folhas de um papel muito fino: justapostas e colocadas lado a lado, compõem um texto verbal e imagético.

  • papel pele de cebola, carimbo
  • dimensões variáveis

Fotografia: Pat Kilgore