Correr no azul à busca da beleza | 2014



Da observação do mar – e do sonho das bibliotecas perdidas da Antiguidade – surgiu este acúmulo de rolos de papel cobertos por diferentes tons de azul, numa alusão às infinitas cores e ao movimento incessante dos mares e oceanos.

  • papel vegetal de diferentes gramaturas e dimensões, tinta de caneta Letraset
  • 80 x 600 x 75 cm
  • EXPOSIÇÕES: “De onde os rios se encontram para inventar o mar”, Programa de Exposições do Carpe Diem Arte e Pesquisa, Palácio de Pombal, Lisboa Portugal

Fotografia: Oxana Ianin