LAGOA-MÃE | 2019



Neste bordado reproduzo o perfil da atual Lagoa Rodrigo de Freitas, como era, possivelmente, no fim do século XVIII ou XIX: a imagem de origem foi garimpada na internet, e não deixa ver muitos detalhes. Mas a lagoa ainda é maior, não sofreu aterros, os rios que nela desaguam não estão canalizados ou encobertos. Alimento especial apreço por esse lugar, por sua paisagem, que é para mim, desde a chegada ao Rio de Janeiro, ponto de equilíbrio.

  • bordado em linha de algodão sobre toalha de linho
  • 52 x 51 cm
  • EXPOSIÇÕES: “Rios do Rio”, Museu Histórico Nacional, Rio de Janeiro, Brasil

Fotografia: Pat Kilgore