O arredondado das formas do corpo | 2019



Esses bordados guardam algumas histórias; o brim marcado pelo tempo foi fabricado em Pernambuco, entre os anos 1940 e 1970, pelo meu avô paterno, que o patenteou com o nome de Leão do Norte. As linhas de seda que contornam as manchas do tecido, juntamente com ele, fazem parte do legado íntimo de minha mãe.

  • bordado em linhas de seda (Gutermann) sobre brim de algodão Leão do Norte
  • 70 x 60 cm (cada)
  • EXPOSIÇÕES: “O que a gente não tem coragem de jogar fora”, Galeria Inox, Rio de Janeiro, Brasil

Fotografias: Wilton Montenegro e Michelle Blatter