Uruçumirim, mais tarde Outeiro da Glória | 2009



Em uma passagem de Dom Casmurro, o personagem expressa os ciúmes de Capitu, até quando ela aprecia, de uma janela, a vista do Outeiro da Glória e da baía de Guanabara. A partir dessa história criei esse desenho, no qual o Outeiro, livre de construções de hoje, foi imaginado coberto de árvores, como talvez tenha sido um dia, quando era chamado pelos indígenas de Uruçumirim.

  • folhas sobrepostas de papel vegetal 45 g, nanquim branco
  • 66 x 99 cm
  • EXPOSIÇÕES: “Alcova”, Galeria Laura Marsiaj, Rio de Janeiro, Brasil
  • COLEÇÕES: Museu de Arte do Rio de Janeiro (MAR), Brasil

Fotografia: Wilton Montenegro