CADERNOS DO CONFINAMENTO ⏐ 2020-21



Série de desenhos em linhas, pontos e borrões, realizados desde o primeiro momento em que a pandemia do Covid19 nos levou ao isolamento social, alternando gestos de aflição e raiva com outros relacionados à tentativa de apaziguamento e autocontrole.

 

  • canetas Desegraph; tinta nanquim; 29 cadernos Moleskine
  • 65 x 45 x 10 cm 
  • EXPOSIÇÕES: “Que nosso nome não caia no esquecimento”, Galeria Anita Schwartz, Rio de Janeiro, Brasil

 

Fotografia: Gabriel Marigo