Vermelho | 2011



Apesar da delicadeza do bordado, que se dá com várias voltas da linha em torno da agulha, antes de perpassar o tecido, esta obra nos faz pensar em nódoas de sangue: uma violência sofrida, imposta ou voluntária.

  • bordado em nó francês sobre dois paramentos religiosos de linho e dois retalhos de tecido de algodão da Normandia
  • paramentos: 180 X 78 cm
  • EXPOSIÇÃO: ‘Aquilo que nos une’, Caixa Cultural, Rio de Janeiro e São Paulo, Brasil / ‘Que nosso nome não caia no esquecimento’, Galeria Anita Schwartz , Rio de Janeiro, Brasil

Fotografia: Gabriel Marigo, Pat Kilgore